Páginas

quinta-feira, 30 de junho de 2011

Quando chega a velhice.


Quando sentimos a dor que alguém que amamos sente,
nos colocamos no lugar para ver a imensidão do problema.
A vida nos traz alegrias desde o ventre, até antes dele.
Nascemos, compartilhamos e vivemos o tempo da forma
que bem entendemos e queremos, mas a velhice chega e
não nos informa que poderíamos perder a visão por
exemplo ou os movimentos nos deixando totalmente
dependentes, assim é que muitos sentem. Se pudéssemos
fazer algo para  amenizarmos o sofrimento daqueles que
amamos, eu sei que  faríamos. Basta- nos ouvirmos o que
eles tem a dizer, como bom ouvintes que podemos ser. Dar
opiniões e conselhos, isto eles fizeram muito, mas agora eles
 querem carinho, consolo uma mão amiga. Eles querem
companhia cuidadores a toda hora e a todo dia para guia-los
nos seus últimos anos. O carinho da família, atenção redobrada,
uma velhice digna.

Meu coração


Meu coração fala mais alto, quando se trata de amor
amor universal, amor de mãe, amor de um filho somente.
Dizem que quando a mulher ganha um filho, ela fica mais forte
mas não tenho vergonha de dizer, que fiquei mais frágil do que
era, talvez um pouco mais forte. Os medos se multiplicam,
porque Surgi uma vida além de você. É claro que defendemos
nossos Filhos como a leoa defende seu filhote. Ensinamos os
filhos, mas sabemos que são filhos do mundo, seres independentes.
que deverão agir conforme ensinamentos, mas eles tem sua própria
personalidade interferir seria erro. É com a vida que também aprendem
a compartilhar interagir e se defender. O caminho é preparado e compete
a eles seguirem ou não. E de repente esta vida não é mais sua, aliás nunca
foi, engano meu. Somos apenas canais que ligam a vida entre dois mundos,
ensinando o bem e mostrando a realidade nua e crua de um mundo que tem
tudo para ser bom. 

Tua calma

Tua calma me inspira, mas quando teu semblante
cria rugas, confesso que me divirto, neste vai e vem
de palavras, com esta confiança inabalável de que
a meta será alcançada. Sou toda ouvidos, fingindo
que não ouço e nesta brincadeira boa eu fico sorrindo
a toa. Me disfarço e fujo, brincando de tom e jerry
eu me sinto criança, mesmo neste mar de problemas
eu me esqueço que a realidade existe.

Duas almas

 Duas almas, duas histórias que se bifurcam, se encontram
e se abrem na tentativa de cura. Dois caminhos paralelos,
destino. Dois corpos que se unem, sensações desconhecidas.

Duas almas, duas histórias escritas pelas linhas da vida. No
desejo de um beijo se perdem, perdem a liberdade de expressão.
Jogam com o silêncio, brincam com as palavras, se despedem.

Duas almas duas histórias, verdade ou mentira, realidade ou
ilusão. Amor ou paixão, ansiedade bruta que depois acalma.
As almas que de alguma maneira se acharam e eu penso que
coincidências não existem, nada acontece por acaso.

Nossa amizade



Nossa amizade

Nossa amizade está além da vida, algo não terminado
uma promessa, uma missão, um coração arrependido,
resignação.

Nossa amizade tem um que de felicidade, uma alegria
escondida, escancarada entre os dois. Talvez mera ilusão
de um sentimento, quem sabe engano, mas sentida a toda
prova do não.

Nossa amizade tem um encanto momentâneo, esforço
sobre humano de manter-se sóbria. As mãos se unem,
O ombro é doado, os olhos fixos em uma meta que
Talvez não alcance.

Nossa amizade é aprendizado, mesmo pensando que não
e por mais que as coisas não pareçam  ser assim em algum
momento a aceitação do abraço e do consolo é necessário
motivo pelo qual eu sei que nunca terá fim.

Uma fagulha de esperança nasce

 
Uma fagulha de esperança nasce, quando renasce a vontade
de viver, assim de um jeito tão repentino, através de um
pensamento ou por um acontecimento marcante apesar de
simples. É que no vocabulário do humilde, simplicidade tem
haver com ações, intenções e não vestimentas

Uma fagulha de esperança nasce, quando vemos nossos caminhos
abertos, as portas se abrindo sem precisarmos bater. Os amigos
Se unindo, se procurando como a muito não acontecia. Uma visita
inesperada de alguém muito esperado e uma vontade de ficar mais
um pouquinho.

Uma fagulha de esperança nasce, quando sentimos nossas crianças
mais do que especiais, seres dotados de inteligência que se propõem
a aprender e ao mesmo tempo nos ensinando a cada dia a mantermos
o controle nos dando carinhos contínuos.

Uma fagulha de esperança nasce todos os dias a cada amanhecer e
quando a noite chega, podemos dizer que nosso dever foi comprido.
Podemos agradecer a Deus pai que nos conforta e nos carrega no
colo sem que a gente perceba.

Pessoas

Pessoas são um tanto complicados, seres dotados de inteligência
nata, mas nada é realmente mais complicado do que mulheres. Mulheres
tem um que de solidão, carência mas muita eficiência quando relacionado
a trabalho. Um tanto perfeccionistas, cuidadosas, carinhosas amorosas e
quando querem discutir a relação, sai da frente que lá vem gente, pessoas.
O homem, alguns machistas outros mais delicados entendedores das mulheres,
sensíveis e cheios de manhas em direção a conquista. Discutem a relação em
hora imprópria, discutir a relação na cama, ninguém merece, não dá para ser
antes de dormir, na sala mesmo. Sinceramente, sem esta complicação não teria
graça, não teria briga e nem conciliação. Quer saber, pessoas são assim
mesmo, seres encantadores surpreendentes, frios, quentes e problemáticos,
mas cheios de vida. Simplesmente pessoas.

quarta-feira, 29 de junho de 2011

De coração aberto


De coração aberto eu vou de encontro as
diversas possibilidades da vida. Carrego uma
herança de sensibilidade infinita que trago dentro
do peito espalhando amor por onde passo.
De coração aberto eu recebo todos os amigos,
venham de onde vier, sejam bem vindos, serão
bem recebidos em qualquer momento, em qualquer
situação.

terça-feira, 28 de junho de 2011

Estou sem inspiração


Estou sem inspiração, pois o frio acho que congelou meu cérebro.
(eu sorrio). Tento achar um motivo, tento encontrar palavras, mas
elas se calam diante de minha frieza de pensamento. Paro na tentativa
de aquecer meus pensamentos. Concluo: Não adianta forçar as palavras
porque quando elas vem, vem como um riacho de águas que correm sem
cessar, vem como as ondas do mar inundando as areias, trazendo sempre
algo de bom. Somente me resta esperar, dizem que a pressa é inimiga da
perfeição. Talvez daqui a uma hora ou duas, talvez daqui alguns dias,
minhas mãos se movam em direção as palavras e o calar já não existirá mais.

domingo, 26 de junho de 2011

Ouço meu silêncio

Ouço meu silencio a dizer todas as coisas que penso, quando
infeliz estou. Não consigo equilibrar os acontecimentos, sinto
me prisioneira do meu próprio pensamento, e assim a vida vou
levando, conformando-me e aceitando o que não posso mudar.
Ouço meu silencio e ele bem que me conhece por dentro e por
fora, cada canto, cada alegria e cada tristeza e todos os suspiros
que dou , nem mesmo eu sei quem sou.

Há um vazio

Há um vazio em meu peito, de um jeito que eu não sei explicar.
Há uma tristeza encoberta, uma angústia aparente que eu não sei
de onde vem. Há um solidão persistente, uma falta constante que
me traz este lugar. Deito na tentativa de abafar os meus medos e
de apagar todos os resíduos de saudade e do que mais tarde possa
acontecer. Com minha intuição aguçada, parece que vejo o futuro
limpo e brando em minha frente. Juro tento apagar da minha mente
situações indesejadas, mas constantemente estou só e acabrunhada.

Aqui na praia está frio

Aqui na praia está frio, avisto as chaminés desenhando
acima das casas uma fumaça que se espalha no ar.
O fogão à lenha e o fogão campeiro, dando lugar a
chaleira, para preparar um bom chimarrão com amendoim
torrado, rapadura e um quentão para os mais acostumados,
avisava minha vizinha. A garoa cai lentamente, preciso me
abrigar. Até mais outro dia, pois vou me deliciar com os 
quitutes de uma velha amiga.

O amor é a chave



O amor é a chave certa para nossos corações atribulados.
A vida se encarrega de nos entregar pistas, situações
inesperadas, imprevistos, sabemos que Deus escreve certo
por linhas tortas.
O amor é a chave certa para nossos corações atribulados,
E não podemos deixar de lado os ensinamentos que nos
foram dados pelo criador nosso pai, "Amai o próximo, como
a ti mesmo".

Se o tempo falasse


Se o tempo falasse, ele diria tudo de mim, do que passei, do que
ansiei para conseguir. O tempo, companheiro de jornada, contou
todas as horas, sinalizou as datas mais importantes, as preferidas.
Corri quando tive que correr, parei quando o tempo disse stop, e
ele disse na hora certa. Se o tempo falasse, eu teria mais chance,
teria entendido os sinais, melhor do que podia. Teria sido mais
compreensiva comigo mesmo e saberia esperar mais, tendo mais
esperança, mais fé no futuro. O tempo passou, mas sei que ainda
 há tempo de recomeçar e fazer um novo fim.

Sou brasileira e não desisto nunca

Sou brasileira e não desisto nunca, a vida continua com seus
infortúnios, mas estou aqui sempre na luta, sem murmurar, sem
reclamar eu vou pulando obstáculos e os que não dá, eu os removo
de uma maneira leve e suave para não deixar feridas. Sem machucar
ninguém, sem ser inconveniente sigo minhas intuições. É claro as vezes 
me magoo, as vezes fico irritada, afinal sou filha de Deus. Então ergo
a cabeça, me refaço dos tombos e recomeço a luta diária, luta material
e espiritual. Quando falo em luta, não quero falar de briga, mas daquela
luta do bem, onde  o trabalho dignifica, onde o amor é a arma.

Quando os olhos dizem tudo

Quando os olhos dizem tudo, quando a fala se faz desnecessária, 
eu mergulho em lágrimas de felicidade, não me amargo, eu embargo
um sorriso acentuado e me envolvo em minhas brincadeiras de gato 
e rato. Eu fujo, mas logo volto na saudade que me embriaga de um
jeito todo especial de ter você. Quando os olhos dizem tudo, eu 
disfarço não entender e nesta incógnita da vida eu me delicio com 
as possibilidades que são muitas de eu estar com você, assim juntinho
para nunca mais separar. 

Seu rosto

Seu rosto, sua face me transporta para qualquer lugar do
planeta, me ínsita e me ensina, que precisamos lutar pelo 
que queremos. Tua cor nem se fala, perco a fala só de ver
o Tempo passar assim devagar a cada instante, e te 
confesso eu nem me abalo com problemas rotineiros, pois
o que me importa é estar com você.

Hoje o sol não sorriu para mim

Hoje o sol não sorriu para mim, é sexta-feira e estou
na praia em pleno inverno. O sol esta tímido escondido
atrás das nuvens, nem sinal deu, mas eu aqui já estava 
iluminada pelos pensamentos vãos que assolavam a 
memória cheia de lembranças acariciando minha alma 
neste dia nublado. Como temos o poder de vivenciar 
os momentos que nos trouxeram prazer e nos deram a
alegria de viver. Hoje o sol não sorriu para mim, mas 
meu coração sorria através da minha imaginação, que 
trazia fleches de momentos felizes. Apenas momentos
mas que valem por uma vida Continuarei vivendo este 
dia, talvez alguma lembrança boa também fique gravada
em minhas recordações, para que mais tarde eu possa 
lembrar com alegria, voltando o sol a brilhar em um dia 
qualquer aqui na praia. O melhor é estar no momento 
presente, aqui, agora, tirar fotos, sentir o frio arrepiando
meu corpo, fazer do instante um conforto para continuar 
tentando ser muito mais feliz do que sou. 

Sinto o vento em meus cabelos

Sinto o vento em meus cabelos, pela longa caminhada
que faço a beira mar. Caminho em busca de respostas 
e de repente a brisa acaricia meu rosto, talvez na tentativa
de responder-me o que tanto quero ouvir. Sinto o suave
toque que me faz entender que não estamos sozinhos, que
em algum lugar alguém torce por você, que em algum lugar 
alguém deseja estar com você. Sinto o vento em meus 
cabelos e percebo que a natureza guarda mais segredos 
do que imaginamos e que a vida deve ser vivida como 
almejamos, e que nada pode atrapalhar nossos sonhos. 

quarta-feira, 22 de junho de 2011

Vejo o sol no horizonte


Vejo o sol no horizonte se despedindo do dia,
com a luz já não tão forte, se apaga lentamente
de nossa visão, para brilhar em outras terras
conhecidas, o nosso Japão. Outros continentes,
outras moradas, e vai aquecer o coração de
nossos irmãos do outro lado do mundo.

Me diverti hoje


Me diverti hoje de uma forma serena e plena
sem me machucar. Controlei meus anseios,
tomei as rédeas da vida e prometi a mim mesmo
que ninguém vai me conduzir, exceto Deus.
Apesar das tristezas que passaram, estou alegre.
Me senti segura na condição de dona do meu nariz.
Se é que me entendem, espero manter deste jeito
de um jeito firme e convincente de que sou o que
sou e devo a Deus.

Rumo a praia neste inverno


Rumo a praia neste inverno, algo prazeroso tomar café
da tarde, apenas com a visão do mar, tomar banho de
mar nem pensar. Sou do tipo friorenta, que gosta de
pijama no inverno e uma meia quentinho. Ah! aquele
chazinho a noite vendo a novela das oito, tudo de bom.
Dormir cedo da noite com aquele silêncio, proporcionando
um sono prolongado pela manhã.
Rumo a praia levando na bagagem meu instrumento de
trabalho. Lá a inspiração corre solta. O ar, o mar, o frio
e o pensamento se solta feito cavalo selvagem no campo.
O feriado neste inverno propícia uma paz, pois muitos
preferem a serra. Então amigos a praia é minha. Para
quem fica: Um ótimo feriado!

terça-feira, 21 de junho de 2011

O inverno e o echarp. 21 de Junho


O inverno mostra sua cara e o pessoal mostra sua moda, que não
incomoda. Echarps, tudo de bom. Protege o pescoço e nos deixa
cheias de charme.
O inverno mostra sua cara de um jeito delicado ou despojado, na
figura de uma senhora jovem ou adolescente.
O inverno mostra sua cara e o importante é proteger nossos corpos
do frio, aquecendo com bom gosto, não colocando muito a mão no
bolso para ficar no vermelho.
O inverno mostra sua cara, mas podemos economizar, reformando
roupas que mudam suas caras, e acrescentando um echarp.

Através do presente


Quero voltar ao passado, resgatar minha esperança
de viver para o trabalho, algumas horas.
Quero me sentir viva, ajudando-me e auxiliando quem
comigo se relaciona, na tentativa de ser útil a mim mesmo
e aos outros.
Quero presenciar o tempo que passa, com a alegria de
antigamente. Quero ver gente, quero me sentir gente que
ganha seu dinheiro com suor do trabalho.

Novamente o silêncio


Novamente o silêncio é mais forte, quando ouço
meu coração. Quero ouvir vozes, mas elas se  calam
na noite fria do inverno que inicia. Fico me perguntando:
O que aconteceu? Onde estão meus amigos? Quero
ouvi-los a me chamar como antigamente, e as lembranças
que  guardo em minha mente, são doces vozes que nem
precisam falar.

Palavras ausentes


Sem palavras e com o pensamento vago,
vago nas ruas do meu inconsciente, tentando
buscar respostas, apenas sinto um vázio que
se instala no instante em que procuro palavras,
mas realmente estão ausentes.

Momento


Ontem a tarde, deitei no sofá e uma paz se instalou
em  meu ser. Fiquei pensando em alguns momentos,
fagulhas de alegria, que dominaram-me. Me entreguei
ao sono na felicidade do momento. E eu nem mesmo
sei porque, talvez saiba, algo que guardei no inconsciente,
despertando neste lindo final de  tarde, mais feliz do que
nunca.

A sensação de perdoar


Ja sentiste a sensação de perdoar alguém?
Eu já senti, é algo muito bom, a alma fica leve.
Eu não dava tanta importância, e quando se perdoa
uma vez, nos casos de extrema seriedade e que sabes
que fostes  errado, é tão fácil pedir perdão. Claro
não deve se tornar um hábito, pedir perdão todo tempo,
mostra que erramos muito. Devemos analizar, que o
errado somos nós, e tentar corrigir. A sensação de
perdoar, nos torna humildes de coração e nos traz um
alívio, porque sabemos que Deus está sempre ligado
em todos os planos de nossa vida. É perdoando que
somos perdoados.

segunda-feira, 20 de junho de 2011

A razão e a emoção


A razão é irmã da emoção e devemos equilibrá-la da melhor forma
possível. Confesso que não é fácil, mas o tempo sempre sabe, quando
e como nos avisar e lembrar disso.Como seres humanos, somos
imperfeitos, feitos para os erros e acertos, e dentro dos erros podemos
aprender a evoluir um pouco  mais. A razão é irmã da emoção  e nem
por isso devemos anular seus efeitos. Cada uma a seu tempo e para
situações diferentes. nos tornaremos seres melhores do que somos, neste
mundo de aprendizagem, nesta passagem longa ou curta, estaremos em
sintonia com nosso verdadeiro eu.

Assim, assim...


Acordei de um jeito especial assim, assim
cheia de energia depois de um sono longo
e confortável, caminhando entre as nuvens de
algodão, experimentei o doce mais doce do
céu e falei com os anjos do meu desejo mais
íntimo.
Acordei de um jeito especial, alonguei os braços
depois as pernas, mexi com os pés e senti a vida
a pulsar dentro de mim. Falei Bom dia, de quarto
em quarto, dando lugar a alegria que dançava em
mim.

domingo, 19 de junho de 2011

É hora de ninar


É hora de ninar, juro que eu queria estar sempre aqui,
sem ter hora para acabar, mas o descanso me chama,
 a vida continua por trás do sono e nos traz ideias lindas.
São mensagens que eu trago do repouso consciente, as
vezes criação simples da mente.
É hora de ninar, as luzes da ribalta daqui um pouco se
apagam dando lugar a um silêncio benéfico, atraindo as
boas energias, para um novo amanhecer, porque a vida
é um teatro e como a apresentação será exibida, depende
das pessoas de nosso convívio.

Como a lua anseia pelo sol


Te espero como a lua anseia pelo sol, nesta procura incessante eu
me perco  em meus pensamentos e me vou de encontro a queda, e
antes que eu caia, você vem, me segura e diz: Por favor não deixe
de brilhar na noite, que de vez em quando eu venho para te visitar e
matar a saudade, mas não te prometo amor eterno, por que perto
não poderemos sempre estar.

As horas passam e a noite vem


As horas passam e a noite vem, no embalo do sono o silêncio se
acomoda em um canto qualquer, pedindo licença para descansar em
paz, pois já não suporta tanta indecisão, tanta confusão.

As horas passam e a noite vem, falando-me do dia, da divisão do meu eu
da  saudade que habita em meu ser, da ansiedade  e da vontade de ter
-te aqui perto de mim. Penso que és a noite e eu sou o teu dia a nos
envolver nesta novela, que se prolonga a mais do que eu podia imaginar.

As horas passam e a noite vem, me dizendo: vai dormir, faça uma pergunta
antes do sono, que amanhã bem cedo  teu primeiro pensamento será a
resposta e logo ao meio dia a confirmação.

Doce igual mel

















Doces são as palavras de carinho que recebo, feito mel
adoçando minha vida no momento oportuno e que mais
preciso.
Doces são as intenções, os pensamentos de abrigo,
quando sinto-me sozinha  no caminho. São os gestos uma
forma de amor, daqueles que me admiram.

Doce é a força que sinto em minhas mãos,  para continuar
a escrever inspirações que habitam em meu coração, sabendo
que em algum lugar do planeta, alguém poderá se beneficiar
com minhas humildes letras.

Novos amigos serão sempre bem vindos


Novos amigos sempre serão bem vindos,
estreitando os laços com o mundo, trazendo
a paz neste momento em que alguns países
declaram a guerra, o terrorismo.
Novos amigos sempre serão bem vindos,
compartilhando, trocando ideias, assim a
vida certamente ficará mais leve, cheia de
novidades, por que na realidade amigos,
somos todos uma família, somos todos irmãos.

sábado, 18 de junho de 2011

A espera





Romântica entre as flores da tarde que termina, o chapéu florido que ela usa.
Está espera de alguém que não vem. Joga suas esperanças nas costas da noite
na ansiedade e  na expectativa de que o amanhã lhe traga boas notícias. Os olhos
fixos no horizonte carrega uma certa decepção. Amanhã será outro dia, uma nova
espera, um novo brilho nos olhos criará a visão de que tudo depende da fé e de que
não podemos criar fantasmas no lugar do amor e que o amor é sagrado enquanto
dure. Que tudo é permitido  e perdoado, quando se trata de amor, imprevistos 
acontecem. 

O outono está se despedindo


O outono está se despedindo, nesta semana que se aproxima
o inverno, ele vem  com toda sua beleza e frio, a neve que
encanta as crianças e os adultos também. O fogão a lenha, o
pinhão na brasa, a lareira  que esquenta os corações juntamente
com o chá. A família confraternizando,  numa roda de chimarrão.
Bom! este para quem gosta é o ano todo, um bom chimarrão com
rapadura, que no inverno, tem um sabor especial, sabor de inverno
gostoso, de corpos querendo estar mais juntinhos. O cobertor de
orelha, será que sim? será
que não? Isto só o inverno
deste ano vai dizer.
Inverno No Parque

Sou gremista, mas não fanática. Sou brasileira.

















Sou Gremista, mas não fanática. Sou do tipo que não assiste futebol,
apenas ouço de longe e fico contente, quando meu time ganha. Deixo
para o meu filho e meu marido a comemoração. Sinceramente, não
gosto muito dos gritos, mas respeito quem gosta. Não gosto de
comentar futebol e nem religião, cada um tem seu gosto. Cada qual,
com suas manias. Para dizer a verdade, o jogo do Brasil sim, me chama
mais a atenção, eu adoro torcer e adoro ser brasileira.

Michael Jackson (Gary, 29 de agosto de 1958 — Los Angeles, 25 de junho de 2009)


Dois anos sem Michael, um menino, um sonho realizado
uma vida, uma intenção pública de ajudar. Um exemplo
cantado em música e dança. Muitas vozes em uma só.
Sorte, talvez. Sucesso conquistado, uma luz no horizonte
agora, uma estrela. Compôs a vida de uma maneira delicada. 
Foi forte diante das intrigas que lhe criaram, mas enfraqueceu 
diante dos homens. Um menino que cresceu, mas que levava 
na alma a marca da infância não muito feliz, apesar da fama.
Se entregou na condição de espirito, para ser lembrado como
um verdadeiro ídolo, para que todos vissem quem ele realmente
era.

sexta-feira, 17 de junho de 2011

Peço


Peço para o tempo retroceder, pedido impossível
de se realizar. Peço para a vida me polpar de certos
infortúnios, sei que não me ouvirá. Peço um pouco
mais de paz, sei que não adiantará. Sou eu quem faz
tudo acontecer. Como dizia nosso querido Chico
Xavier: "Embora ninguém possa voltar atrás e fazer um
 novo começo, qualquer um  pode começar agora e
fazer um novo fim."

Sou toda emoção


Sou toda emoção, quando as palavras tocam meu íntimo,
meu ser interior se manifesta de uma maneira cristalina,
verte nas veias a corrente que me liga a você.
Sou toda emoção e quando te vejo, sinto as batidas do
meu coração, batendo de modo acelerado, desconsertado.
Deixa-me animada, radiante e cheia de vida.

Esta tarde


Esta tarde, abracei o vento entre meus braços, senti o toque suave
de uma brisa fresca, refrescando-me a alma. Respirei fundo e pensei:
São meus amigos abraçando-me, incluindo você. Queres coisa melhor
do que isto? um abraço de um amigo distante, mas que está sempre
ligado em você.

E se o tempo passar?


E se o tempo passar, tudo mudar e eu não ver você chegar?
Sei que vou envelhecer e neste caminho eu posso te perder
e não ter forças para caminhar.
E se o tempo passar, e a minha mente apagar as lembranças?
Uma história cheia de encantos, apesar dos prantos que
caíram.
E se o tempo passar, e eu morrer primeiro que você? Quanta
saudade vou sentir, sem ao menos ter falado de perto, o
quanto te amo.
E se o tempo passar e você morrer primeiro? Grande será o
meu desespero de não ter-te mais aqui. Creio que morrerei aos
poucos na ideia de te encontrar do outro lado da vida.

Paisagens


Todas as paisagens se tornam lindas e belas, quando se tem amor
no coração, se transformando em versos suaves e brandos de uma
mão mágica.
Todos os caminhos nos levam a satisfação, os pensamentos reagem
a visão romântica do amor e uma cabana.
Toda realidade, toda saudade se vivifica numa paisagem que se
transforma em poema.

Quando a paixão sufoca o coração


Quando a paixão sufoca o coração através de outra pessoa o limite
é necessário, para que o amor próprio possa sobreviver.
Na paixão as vezes um pode sufocar o outro, transformando em uma
prisão não declarada. Chama-se amor doentio, o ciúme e o desejo de
 posse.
Quando a paixão sufoca o coração, a vida se torna monótona diante
de tantas expectativas nulas, congela. A posse te dá a infeliz sensação
de que não é capaz de andar sozinho, o outro faz tudo por ti, condição
administrada para não perder o controle do outro.
Quando a paixão sufoca o coração, a melhor saída é desistir deste amor
e se fortalecer fora da visão ampla de um controlador de emoções.
E assim dar o primeiro passo, para que coisas piores não venham a acontecer.
Sempre há uma saída, basta ter força de vontade e acreditar que pode ser
diferente.

quinta-feira, 16 de junho de 2011

Ser feliz é uma escolha, um estado de espirito



Ser feliz é uma escolha que pode trazer consequências boas ou ruins,
é um estado de espírito, depende do que você pensa ser felicidade.
Ser feliz difere de uma pessoa para outra. As vezes o simples fato de
comer algo bom, trás felicidade e ganhar na loteria trás luxo, mas
podemos não nos sentirmos felizes depois. Ter dinheiro é uma
responsabilidade,  satisfaz o ego,  mas sempre faltará algo, este  é o
modo que penso, na minha visão geral  sobre riqueza e felicidade.
Prefiro ser pobre ou classe média, ter o suficiente  para nutrir minhas
necessidades e um pouco de lazer. Não  que a riqueza seja ruim, pois
ela nos dá muitos benefícios na ciência, na vida  em si e  na realidade
a riqueza é um bem. Não tenho toda esta ambição, cada  um cada um.
Estando aqui escrevendo, eu sou feliz, como sou feliz.

Minha mãe


A dor nos ensina a gemer, como dizia minha velha mãe, sempre ouvi
esta frase e outras. Quem planta colhe, ela sempre dizia, faça amizades,
dê presentes sem esperar. Ela já sabia que alguém sempre agradecia
em forma de presente também. Minha mãe era uma pessoa  vaidosa,
não tinha muitos sonhos, criou os quatro irmãos, quando tinha onze anos,
depois de perder a mãe . Costurava para outros, mulher guerreira, não tinha
medo de nada. Sua pele morena enfeitava seu rosto livre de rugas, mas
em uma infelicidade da vida adquiriu vitilico, doença com causa desconhecida,
branqueando  partes de seu rosto e suas mãos delicadas de unhas fortes
pintadas, nunca mostrou fraqueza. Foi com 70 anos de idade que descobriu
que tinha um câncer, lutou bravamente, corajosamente morreu depois de
sete meses, deixando apenas lembranças boas neste meu  coração saudoso.
E com a flor que ela mais gostava , eu a felicito daqui de baixo, sabendo que
lá em cima em alguma morada de Deus, ela ainda zela e reza por nós.

Festa Junina (Festa de São João)


Festa Junina, trem bão este, comer pinhão
pular a fogueira na festa de são joão.
Arrumar namorada, lascar uns beijinhos,
dançar a quadrilha e acabar casado, por
conta de Santo Antônio. Que salada de 
fruta esta! Mas tudo bem, tem para todo
mundo, para o jovem para o velho, a
pescaria que dá premio de montão. Tem
a brincadeira de atirar a bola na boca do palhaço.
 E o baile que vai a noite
 inteira até a fogueira apagar, provavelmente até o dia 
                                                                             raiar.