Páginas

terça-feira, 26 de julho de 2011

Apenas em minhas alucinações


Meus sonhos foram quebrados em minhas alucinações, passaram,
sumiram como fumaça após o fogo destruidor de uma mente doentia
e cheia de subterfúgios. Resisti o máximo que pude na esperança de
que o tempo mudasse alguma coisa, mas tive a prova de que nem
todos no mundo tem a mesma disponibilidade para mudanças. Que
nem todos pensamos iguais e não adianta querermos que todos o
sejam assim iguais.

Nenhum comentário:

Postar um comentário