domingo, 10 de julho de 2011

Direitos iguais para todos



"Direitos iguais para todos", uma frase simples
mas tão difícil de concretizá-la, principalmente
quando se fala de saúde. Nossa! Ontem mesmo
vi numa emergência de hospital, o ser humano
sendo tratado como bicho, claro nem tudo é
horrível, apesar da doença, existem enfermeiras
humanitárias e alegres, transmitindo otimísmo
aqueles que sofrem e sentem dores, mas como
o ser humano não é perfeito, existem as enfermeiras
megeras, sentem-se incomodadas com os gritos de
dores e dissabores. O governo diz que vai melhorar.
A nossa nova Presidenta Dilma Rousseff, diz 
que tudo vai melhorar. O que vi neste hospital foi
emergências lotadas, pessoas amontoadas, sendo que
o povo como sempre é que paga o pato e paga o salário 
dos políticos. Se demorar muito atendimento dos 
pacientes, eles saem mais doentes do que chegaram, 
pois dormem em cadeiras desconfortáveis e nossos
idosos sendo desrespeitados depois de colaborarem tanto
na sua vida ativa, para o Governo. Já perdi as esperanças
de que o Brasil mude sobre a saúde. Alguma coisa talvez
mude e já mudou. É que o povo se contenta com pouco e 
ainda vota com orgulho. Esse é o defeito do brasileiro,
conforme comenta  meu filho de quatorze anos que tem
uma visão não muito boa do País.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

O dia e a noite

O dia e a noite nos remete a luz e a escuridão. Mergulhamos na escuridão da nossa alma, para trazer a tona a luz que ilumin...