Páginas

segunda-feira, 18 de julho de 2011

Hora de agradecer


Quando sentires ferido e machucado pelas mãos
humanas e pelos pensamentos alheios de quem critica,
erga as mãos para o céu e agradeça.
Quando a vida te parecer difícil de ser vivida, e a
garganta amargar o fel da infelicidade, ainda assim erga
as mãos para o céu e agradeça.
Quando os sol não nascer e o dia chover, e se sentires
triste e derrotado, continue, erga as mãos para o céu e
agradeça,
Quando a noite chegar e sentires sozinho e não ter
alguém para estender uma mão amiga, decididamente,
erga as mãos para o céu e agradeça, por que muitos
não tem os pés e nem as mãos para agradecer, e
ainda assim agradecem pelo que tem.

Um comentário:

  1. Olá Magda!
    Que postagem edificante! A vida já é uma grande benção de Deus!
    Tenha uma abençoada semana!

    Quero lhe convidar para ver e comentar ‘O casamento de Hans’ no http://jefhcardoso.blogspot.com

    “Que a escrita me sirva como arma contra o silêncio em vida, pois terei a morte inteira para silenciar um dia” (Jefhcardoso)

    ResponderExcluir