terça-feira, 12 de julho de 2011

No imenso silêncio


No imenso silêncio em que me encontro e na paz que ele me traz,
sou capaz de flutuar e ver meu corpo sentado a beira de um rio
na sombra de uma árvore a descansar. Ouço os pássaros cantando
com uma melodia que acaricia meus ouvidos, sem ter vontade de
voltar.
No imenso silêncio em que me encontro, tenho a oportunidade de
encontrar-me diante de mim mesmo com todas os defeitos, com
todas as virtudes, tentando resgatar o controle  desejado.
No imenso silêncio em que me encontro eu me despeço voltando
para a terra, chão de trabalho  árduo e misterioso e com todas as
sua  mazelas, ainda assim eu me entrego a vida.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

O dia e a noite

O dia e a noite nos remete a luz e a escuridão. Mergulhamos na escuridão da nossa alma, para trazer a tona a luz que ilumin...