domingo, 17 de julho de 2011

Minha voz silencia


Minha voz silencia a partir do momento em que me
encontro ao avesso de tudo que pensei e de tudo que
idealizei em minha vida. Nada é como sonhei, talvez
eu tenha fantasiado muito, tenha me iludido na intenção
de ter um pouco de amor, de proteção.
Minha voz silencia em função de coisas que já é passado,
coisas que não podem voltar. Ouço-me gritando no
silêncio contido em minha mente, tentando colocar idéias
e rumos para minha história, tentando organizar a vida de
uma maneira mais atrevida de ser, jeito que não sou.
Me acalmo na intensidade do problema, para não criar
 mais tumulto.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

O dia e a noite

O dia e a noite nos remete a luz e a escuridão. Mergulhamos na escuridão da nossa alma, para trazer a tona a luz que ilumin...