Páginas

sexta-feira, 12 de agosto de 2011

Falando com meu anjo da guarda

Falando com meu anjo da guarda, numa destas tardes
em que escrevo e  me sentindo cansada por problemas 
do dia a dia, depois de conversar e pedir ajuda, pedindo
uma luz que me guiasse, o sono me entorpeceu como 
anestesiada no sofá eu deitei, pedi a meu filho que me
cobrisse com lençol e acordei meia hora depois, calma
e serena como sempre deveria estar.

Nenhum comentário:

Postar um comentário