Páginas

sexta-feira, 5 de agosto de 2011

Meu anjo


Meu anjo, hoje me senti só e atribulada.
A solidão tomou conta da manhã e meus
pensamentos se confundiram, dando lugar
ao sono fora de hora. Minha mente cansada
se rendeu a um cochilo rápido, na esperança
de esquecer o que me agoniava. Ah! meu anjo
onde estás que não te vejo mostre-me uma saída
dá-me um sinal e fale ao meu coração o que ele
precisa ouvir.

Nenhum comentário:

Postar um comentário