Páginas

sábado, 6 de agosto de 2011

Sentado a beira de um caminho


Estou sentado a beira de um caminho onde a vida passa
e o tempo se esgota na tentativa de ser eu mesmo.
Os carros passam apressados, as pessoas me olham,
mas não me vêem e a sensação de que estamos sozinhos
é constante,  apenas segurando a mão de Deus. Incrível
as descobertas que fizemos e que na  realidade estar parado
a beira de um caminho nos faz enxergar mais do que aqueles
que  correm sem tempo para pensar, para enxergar a vida
de uma maneira diferente não deixando de ser elas mesmo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário