Páginas

sábado, 15 de outubro de 2011

Sou o nada de tudo...

Sou o nada de tudo que penso ser.
Somos meros expectadores da vida,
mas podemos nos dar por contentes
de sermos personagens de nossa
história.

Nenhum comentário:

Postar um comentário