Páginas

domingo, 27 de novembro de 2011

Falando no amor

Esta noite quero encerrar falando no amor,
o amor que move montanhas, que enriquece 
a vida, mas principalmente daquelas pessoas 
que dariam a vida por amor.
Singelas são elas que passam, que visitam
favelas sem ter medo de se contaminarem
com a miséria.
Benditas, aquelas que visitam hospitais sem
medo de contrair alguma doença, as mesmas
são bálsamos que curam as feridas com a 
calma de uma mãe que consola seu filho amado.
Esta noite quero encerrar falando no amor,
o amor que não pede nada em troca e se doa
sem medida, aonde o egoísmo não penetrar.
Ah! bendito seja este amor, que não vê defeitos
que sente o coração pulsar mais forte com a 
presença do bem amado.
Esta noite quero encerrar falando do amor,
abençoado sejam todos os amores, mas digo
os verdadeiros, aquele que não apenas cobiça,
mas aquele que trata com carinho e que a intenção
é mútua...triste o amor que ama sozinho e a ilusão
se faz presente que nos encanta e desencanta
numa fria nostalgia.




Nenhum comentário:

Postar um comentário