Páginas

terça-feira, 15 de novembro de 2011

Pela manhã


Pela manhã abro meus olhos e a realidade  se coloca a
minha frente, nua e crua como uma luz
Conclusão: acordei para a vida vendo-a  com outros
olhos,  que não o da imaginação  e dos sonhos, pé no
chão mesmo.
E que possamos viver a vida plenamente.

Nenhum comentário:

Postar um comentário