Páginas

domingo, 13 de novembro de 2011

Súplica de uma amiga


Na solidão que me encontro, me encontro em meio a
amigos verdadeiros e fieis. Me deparo com perguntas
que são minhas. Dúvidas cruéis, que me acercam a
mente no momento presente. Será que agi certo?
Creio que somente o tempo me dirá através de bençãos
ou  não. Não sei o que falar, através de uma música lenta
e doce talvez eu consiga me encontrar com a ajuda de
meu anjo da guarda. Assim eu rogo ao pai , criador de
todas as coisas, que alivie meu coração atormentado,
infortúnio indesejado. Dai- me uma resposta, dá-me
um sinal, dai-me uma luz. Que assim seja.

Nenhum comentário:

Postar um comentário