Páginas

sábado, 2 de junho de 2012

Mulher

 Caminho sobre as ondas a beira mar, a pensar na vida.
Sou andante peregrino nos meus pensamentos, sou mulher.
Me abraço na intenção de sentir o abraço teu, sem ao menos
ter sentido.
Não mereces a minha solidão, se bem sei que quem errou
fui eu. As falsas esperanças me fizeram assim, ficar dentro 
de mim, sem saída.
Me recolho em constante vigilia, pensando que devo retornar 
a minha vida, que nunca deixou de ser minha. e nunca deixarei 
de vivê-la.

Nenhum comentário:

Postar um comentário