Páginas

segunda-feira, 3 de dezembro de 2012

Alma transparente















Me afasto não importa a hora, embora meu coração
chore, eu preciro abrir a porta e deixar ir o inesperado.
Me escondo entre paredes invisiveis, na tentativa de ser
visto, não imploro a afeição de ninguém, eu espero.
Me mostro de uma maneira que não possam me ver,
e me veem no íntimo do meu sêr, alma transparente

Nenhum comentário:

Postar um comentário