Páginas

sábado, 1 de dezembro de 2012

Quantas vezes






















Quantas vezes você sorriu para não chorar e a lágrima
caiu sem o seu consentimento.
Quantas vezes não fez o que queria para agradar os outros
com sua ação.
Quantas vezes acordou no meio da madrugada sem sono,
pensando se o que fez no dia foi correto.
Quantas vezes você fez carinho em alguém que não merecia
para viver em harmonia.

Nenhum comentário:

Postar um comentário